terça-feira, 17 de janeiro de 2017

A respiração durante o sexo

A respiração durante o sexo


A respiração é  uma poderosa ferramenta para potencializar ou controlar o ato sexual. Conheça algumas técnicas.

Alguns tipos de respiração produzem diferentes efeitos durante o ato sexual. É claro que você sempre tem a opção de ignorar a respiração e deixar a coisa rolar naturalmente. Mas por que não aprender a usá-la?
1.       Respirar profunda e lentamente – essa é a respiração básica para o sexo consciente. Promove um estado mental mais calmo e meditativo. Por esta razão, é uma das ferramentas principais para retardar a ejaculação ou orgasmo. Respirar juntos de forma rítmica e profunda quando da aproximação do orgasmo pode intensificar as emoções e sensações do clímax.
2.       A respiração rápida e forte, no momento certo, tem um efeito purificador. Serve de aquecimento, energiza e excita, e pode ser muito poderosa para compartilhar energia sexual, aumentar a excitação e/ou intensificar o orgasmo.
3.       Respiração síncrona ou em sintonia com seu parceiro(a). Vocês inalam e exalam juntos. Esta técnica pode diminuir a excitação, mas aumenta o nível de intimidade e conexão com seu(a) parceiro(a) e dá um ritmo mais calmo ao ato de fazer amor. Respiração síncrona é ótima para compartilhar visualizações do movimento da energia.
4.       O oposto da síncrona é a complementar. Neste tipo de respiração, um exala e o outro inala, e assim por diante, em um tipo de padrão circular. A respiração complementar pode aumentar a excitação e fortalecer a polaridade. Também permite a circulação de uma energia poderosa quando são somadas a visualizações.

Começando a praticar

Sente-se confortavelmente com ambos os pés no chão, espinha ereta e ombros relaxados, ou deite-se no chão com a cabeça, pescoço e espinha alinhadas. Respire normalmente pelo nariz e focalize a passagem do ar pelo seu corpo, enquanto você inala e exala completamente. Sinta o movimento em seu diafragma enquanto o ar vai e vem de seus pulmões.
Enquanto você respira devagar, preste atenção na entrada e saída do ar. Observe como seu corpo e sua mente mudam com respirações profundas. Não force. Respire lenta e suavemente. O esforço contrai os músculos, tornando mais difícil a respiração calma e profunda. Se tiver dificuldade com a técnica, relaxe, esquente suas mãos, coloque-as em seu estômago, e massageie suavemente para aliviar os músculos e focalizar sua consciência.
Depois de completar o exercício, sente-se silenciosamente e sinta o efeito em seu corpo e mente.

Tipos de respiração 

A completa
Para este exercício, sente-se no chão, em lótus, ou deite de costas, o que for mais confortável.
Com olhos e boca fechados, expire pelo nariz, exale todo o ar de seu abdômen. Agora inspire profundamente, imagine o ar entrando na caixa torácica, pulmões, peito e garganta. Retenha a respiração aí, mantendo seu rosto e corpo relaxados. Não fique tenso(a) com o esforço, prenda seu fôlego o quanto for confortável. Exale lentamente, empurrando o ar para fora da garganta, peito, caixa torácica, e abdômen. Faça uma pausa antes do próximo ciclo.
Mantenha todas as três partes de sua respiração – inalação, retenção, e exalação do mesmo tamanho. Enquanto você pratica, tente esticar ao máximo os movimentos, nunca além do ponto de conforto.
A curativa
Esta é uma extensão simples da respiração completa. Considerando que na respiração completa o tempo gasto na inalação, retenção, e exalação é igual, aqui a relação é alterada conscientemente. Por exemplo, se você inalar contando até quatro, você prende o ar contando até dezesseis, e depois exale contando até oito (4/16/8). Uma vez mais, a retenção da respiração não deve criar qualquer desconforto. Comece suavemente e você verá que, com prática, você pode aumentar o tempo de fôlego preso. Enquanto você retém sua respiração, sinta e aprecie a quietude absoluta e o senso de calma em seu corpo e mente.
Não conte o tempo de cada parte deste exercício conscientemente nem marque no relógio. Simplesmente sinta o ritmo de seu corpo, o coração, o  pulso, o som e a sensação que traz cada movimento de inalação, retenção, e exalação.
Através da consciência, em vez de automática, a respiração pode melhorar sua qualidade de vida, acalmando a mente.
Alternada pelo nariz
Este exercício rejuvenesce os canais vitais do corpo sutil e equilibra os dois lados do cérebro.
Sente-se confortavelmente com a coluna ereta. Faça algumas respirações profundas e completas, então erga sua mão direita e feche com o dedo polegar sua narina direita. Faça uma respiração profunda pela narina esquerda.
Coloque foco na energia você está respirando e, depois de fazer uma respiração profunda, feche a narina esquerda pressionando-a com o segundo e terceiro dedo da mão direita, e prenda o fôlego. Mantenha rosto e boca relaxados.
Tire o polegar da narina direita, e exale lentamente, expelindo todo o ar. Agora inale pela narina direita. Depois de uma inalação profunda, feche a narina direita com o polegar e retenha a respiração novamente antes de abrir a narina esquerda. Expire pela narina esquerda.
É um ciclo. A relação de tempo gasta na inalação – retenção – exalação pode ser 1:1:1 ou 1:4:2. Comece tentando fazer cinco ciclos e gradualmente aumente o número de inalações e exalações. Não force a respiração pelas narinas enquanto exala; mantenha a respiração suave e natural. Não tente a respiração alternada se você estiver com gripe ou algum problema nasal.
A do fogo
Esta é uma respiração purificadora amplificada por contrações abdominais. É feita através do plexo solar e estimula a Kundalini, carrega o sistema nervoso e clareia a mente. O ar é puxado ritmicamente enquanto os músculos abdominais, tórax, peito e ombros permanecem relaxados.
Comece respirando longa e profundamente. Uma vez que os pulmões estiverem completamente cheios, contraia os músculos abdominais firmemente para empurrar o ar para fora, faça som, isso ajuda muito. Depois relaxe os músculos abdominais soltando-os, o ar automaticamente volta a seus pulmões. Contraia e relaxe mais rapidamente até você sentir um ritmo. Permita esse ritmo. Termine este exercício com mais respirações profundas.
Respiração da Kundalini
Fique em pé e comece a exalar pelo nariz, de modo explosivo e rápido, como se estivesse assoando-o. Faça isso rapidamente, sem pensar em inspirar, seu corpo se encarrega disso.
Você pode movimentar seu corpo para ajudar a exalação. Faça isso por 2 minutos para aquecer, e depois por 10 minutos. No começo é difícil, mas não desista, mantenha a exalação rápida e explosiva. Com o tempo e prática, vai ficar mais fácil. Importante: não faça inalações profundas, para não hiperventilar seus pulmões, e ficar tonto. E, se puder, faça o exercício acompanhado de alguém.
Uma variação desta técnica é contrair o esfíncter anal a cada exalação.

Respirando juntos

Nestes exercícios de respiração compartilhada, você e seu(a) parceiro(a) vão viajar na conexão da respiração para um lugar de profunda intimidade e paz. São indicados para pessoas que querem incorporar práticas extáticas em sua vida amorosa.
A respiração sincronizada
Sente-se de frente ao seu(a) parceiro(a), e faça uma conexão olho no olho. Decidam qual de vocês fixará o ritmo da respiração, que será suave e lenta, de forma que ambos inalem e exalem ao mesmo tempo. O parceiro(a) ativo(a), que fixa o ritmo, ajusta a velocidade para criar um ritmo bom para os dois.
Uma vez que isso seja alcançado, adicionem a visualização dos chakras. Respirem no primeiro, depois no segundo, e assim sucessivamente até atingir o chakra da coroa.
A complementar
Respiração complementar pode ser uma experiência íntima poderosa. Alguns textos tântricos descrevem-na como uma respiração que “une”, na qual os amantes absorvem a sua própria energia vital e também a do outro.
Sentem-se de frente, e decidam quem de vocês fixará o ritmo. A pessoa escolhida fará uma respiração profunda e completa, e o outro começa a respirar de modo contrário – quando um inala o outro exala.
Neste exercício você pode usar visualizações para ajudar a circular e aumentar a energia: a pessoa ativa inala pelo chakra básico, e exala pelo centro do coração, enquanto a pessoa receptiva inala pelo coração e exala pelo chakra básico, de forma que um circuito de energia erótica é criado entre vocês.
Uma vez dominada esta técnica, tentem respirar em ritmos diferentes, mantendo a harmonia entre vocês, e alternem quem começa e quem segue.
Fonte : Neotranta

Nenhum comentário:

Postar um comentário